16.12.06

Um conto pro natal
(ou a terrível Teoria do Bolo).






Quarta-feira, 13 de dezembro de 2006, 5h da tarde, Riverside Shopping. Estou sentado em um banco a ler Elogio da Loucura, de Erasmo de Roterdã. Levei mais um bolo(assado, cozido, frito...não importa) e é engraçado como se dá o sentimento logo após: um misto de raiva, indignação e ao mesmo tempo de uma certa serenidade.

Ao filosofar sobre o bolo, reparei que há varios ingredientes que são acrecentados a receita. Primeiro vem a intenção. De sair, não de levar um bolo.
A intenção é a negligência, desconsideração do cozinheiro(ou cozinheira se for o caso) com o cliente a receber o bolo. Depois vem a confirmação da intenção. Nenhum bolo deve ser entregue sem um devido evento a ser embolado. E então vêm o grande finale: o bolo.
São ingredientes básicos do bolo. Podem ser acrescidos também a cobertura(um álibi na qual pode-se encobrir o motivo do bolo) e um recheio, no caso o real motivo do cozinheiro por trás da intenção.
Enfim, o bolo está pronto e você o recebeu. Claro que isso é só uma teoria e como um bom cientista, fui em busca de evidências para confirmar tal teoria.
Nada como um pouco de empiricísmo para alegrar a vida.

Pois bem. Primeiramente fui atras de uma boa cozinheira. Convidei-a para sair. Programa básico: cineminha com direito à pipoca e extras relacionados. Em seguida vem a preparação psicológica. Um bom livro ou uma revista ajuda na conformação e a permanecer no estado de tranquilidade que um cientista deve ter durante a análise do experimento.
Depois vem a preparação fisica. Um banho e roupas adequadas ao convivio sovcial. Nada de jalecos ou luvas de látex, pois estamos lidando com pessoas, não com substancias tóxicas(apesar de, como cientista, ainda tenho minhas duvidas relacionadas a isso). Bem, após ir no local combinado, ligo para averiguar o estado da cozinheira. A cozinheira ainda estava em seu domicilio a cozinhar. Logo após vem a confirmação, pois minutos depois recebo a ligação afirmando um cancelamento de evento. Bolo pronto e entregue.
Analisando o bolo entregue, este teve um defeito: foi afirmada sua entrega, coisa que normalmente se dá sem o prévio aviso. Havendo o comprimento dos três passos, podemos concluir que foi um bolo com cobertura(houve um álibi, na ocasião, um amigo que há muito não o via). O bolo sempre é recebido quente, estado na qual se encontra a cabeça do embolado, acarretando dores gastro-intestinais devido ao aquecimento da massa engolida.

Bem, restou-me apenas ler meu livro e esperar o filme começar. Mas uma coisa chamou minha atenção no shopping. O bom velinho Santa Claus, vulgo Papai Noel.
As crianças sentando no seu colo e pedindo presentes e o velhinho so podendo dar doces...
Que eu saiba, as crianças ganham presentes no natal e doces no halloween, mas que seja.
Mas minutos após a confirmação do bolo, uma amiga apareceu do nada e confraternizou-se comigo o resto da tarde e assistimos o filme juntos e fumamos cigarros de canela (coisa que eu a tempos não provava). A noite foi ótima apesar do bolo.

Foi tão bom que na manhã seguinte comprei uma carteira dos mesmos e fumei alguns ao longo do dia ( estou fumando um enquanto escrevo este texto).


CONCLUSÃO: se de comida só fosse bom o bolo, ninguem comeria os salgadinhos.

4 comentários:

  1. juliana4:39 PM

    putz..levar um bolo eh foda..se eu estivesse com fome ateh q nao seria tão ruim.não.seria ruim do mesmo jeito.
    mais eh a vida...[uau..]

    ResponderExcluir
  2. hehehehehe esse conto natalino se aplica muito no resto do ano. hihihihihih mas enfim, a fabricação de bolos com o passar dos anos vêm se aprimorando. o q seria da cobertura sem o celular? não é? essa é coisa a ser discutida... bem, mas no final, bolo nunca é bom, raramente sou cozinheiro de bolo, acho q é pq n seu cozinhar... mas eu n gostaria, como todos, de levar bolo. e a todos q usufrui desse dom de cozinhar bolos, um dia, teras bolos de presentes. abração e feliz natal.

    ResponderExcluir
  3. "estamos lidando com pessoas, não com substancias tóxicas(apesar de, como cientista, ainda tenho minhas duvidas relacionadas a isso.)"

    Dividimos a mesma dúvida.E a mesma sorte pra bolos...

    Adorei o vizu novo do blog!Passar mais por aqui companheiro!;p

    Xêro!

    ResponderExcluir
  4. ABSSYNTHO8:44 AM

    dENTRE OS CONTOS NATALINOS COM OS QUAIS TIVE A OPORTUNIDADE DE VER/OUVIR ESSE FOI SEM DÚVVIDA O MAIS EDUCATIVO! COM DIREITO AO USO EXTENSO DE ANALOGIAS (MUITO INTERESSANTES POR SINAL)QUE ME LEVAM A SEGUINTE CONCLUSÃO:

    O BOLO É A FORMA-DE-VIDA-BASEADA-EM-FERMENTO-MAIS-COMPLEXA-DA-CADEIA-ALIMENTAR-CASEIRA-DE-TODO-O-DIA !!!

    ResponderExcluir